Cid Moreira: uma lenda viva do jornalismo brasileiro

Nome: Cid Moreira
Nascimento: 29/09/1944
Cidade natal: Taubaté (SP)
Trabalhos inesquecíveis: Jornal Nacional, gravações bíblicas

O jornalismo brasileiro tem Cid Moreira como uma grande referência. Aos 94 anos de idade, o jornalista, apresentador e locutor é admirado por todo o país, que também não esquece da sua marcante voz grave.

Cid Moreira - jovem - polenmais

“A vida é feita de escolhas sempre rodeadas de certo e errado, bem e mal.”

Paulista de Taubaté, filho de um bibliotecário e de uma dona de casa, ele fez faculdade de contabilidade. Entretanto, reconhecido por sua voz e talento com o microfone, ele foi indicado a um teste de locução na rádio local Difusora.

Aprovado na rádio, logo foi para a televisão, onde teve destaque na Rede Globo. Além disso, gravou discos com narrações bíblicas e atualmente, tornou-se até um influencer. 

Vamos conhecer um pouco sobre essa referência do jornalismo brasileiro, que também faz parte dos talentos do casting da Polen para Empresas.

O início nas rádios e os primeiros contatos com a televisão

Após a contratação na Difusora, em 1944, Cid Moreira ficou encarregado de narrar comerciais e fez com maestria até a sua saída, quando se mudou para São Paulo para trabalhar na Rádio Bandeirantes.

Em 1951, mudou-se para o Rio de Janeiro onde foi contratado pela Rádio Mayrink Veiga. Ficou até 1956 e durante esse período fez seus primeiros trabalhos nas telas, apresentando comerciais na TV Rio.

Após adquirir bastante experiência no meio jornalístico, foi contratado pelo Jornal de Vanguarda para atuar como locutor de noticiários. Tempos depois, passou por diversas emissoras de renome, como a Rede Globo.

Depois de acompanhar toda a trajetória do Jornal de Vanguarda, em 1969 foi contratado fixo da vênus platinada, para substituir Luís Jatobá no Jornal da Globo.

Cid moreira: boa noite!

“Meu ‘boa noite’ é solicitado a todo momento, na rua, em eventos.”

Às quinze para as oito da noite, Cid Moreira aparecia na televisão para apresentar um panorama de 15 minutos dos acontecimentos no Brasil e no mundo. Em setembro daquele ano estreou na bancada do Jornal Nacional.

O trabalho de Cid Moreira era focado apenas na apresentação do telejornal que logo se tornaria o principal da televisão brasileira. Dividiu o espaço com Hilton Gomes.

cid-moreira-jornal-nacional

Muito legal a trajetória do Cid Moreira. Sua empresa já pensou em obter um vídeo personalizado do Cid com a sua inconfundível voz? Clique aqui e impulsione seu negócio com voz desse jornalista nacionalmente conhecido.

Mas foi com Sérgio Chapelin que ele construiu uma parceria duradoura de mais de uma década, destacada não apenas pela postura profissional, mas também pelo charme dos apresentadores. A audiência do telejornal aumentou.

Cid-moreira-e-sergio-chaplin-polenmais

Cid Moreira esteve no Jornal Nacional durante momentos icônicos: o impeachment de Fernando Collor; os planos Cruzado, Cruzeiro e Real; o fim da União Soviética; a morte de Ayrton Senna e muitos outros.

No ar de 1969 até 29 de março de 1996, ele conquistou uma citação no Guinness Book como “locutor há mais tempo no ar com o mesmo programa” e uma legião de fãs de todas as idades.

“Várias gerações me acompanharam. Mas não esperava essa turma toda me acompanhando no Instagram e os filhos e netos deles também. O meu ‘boa noite’ ficou muito marcado.”

A trajetória de Cid Moreira é um exemplo de profissionalismo, que pode inspirar os colaboradores da sua empresa ou agregar valor à sua marca nas redes sociais. Que tal adquirir um vídeo personalizado deste ícone do jornalismo brasileiro? Clique aqui e saiba mais.

A vida depois do Jornal Nacional

O apresentador continuou participando de editoriais do JN e imortalizou o bordão “O que é isso, Mister M?” ao apresentar o quadro dedicado ao misterioso personagem da televisão no Fantástico.

O “paladino mascarado das noites de domingo” foi uma grande sensação da televisão brasileira que alcançou grandes índices de audiência e a apresentação de Cid Moreira era uma das razões do sucesso. 

No Show da Vida, também foi locutor de chamadas e leitor de editoriais. Ficou até 2013 e sua última locução foi a substituição do Papa Bento XVI pelo Papa Francisco.

Em 24 de abril de 2015, ele voltaria à bancada do Jornal Nacional ao lado de Chapelin. A dupla apresentou o último bloco do programa derradeiro em homenagem aos 50 anos do jornalismo da Globo. Estava com 87 anos.

A voz de Deus

Dentre os destaques de Cid Moreira, não podemos deixar de citar as suas narrações bíblicas. Nos anos 70, ele lançou o seu primeiro álbum de estúdio, Oração da Minha Vida Volume 1.

Desde então, foram 11 álbuns, cinco coleções, uma coletânea, um áudio-livro, um EP e uma gravação de vídeo. Após a sua saída do JN, foi convidado a narrar a Bíblia inteira e passou seis anos na empreitada.

Já pensou sua empresa representada pela voz inconfundível e reconhecível do Cid Moreira? Clique aqui e adquira já o seu vídeo personalizado para empresas do Cid Moreira.

Ele vendeu mais de 33 milhões de cópias dos CDs bíblicos. Você pode ouvir o Salmo 23, o salmo 91 ou até mesmo a prece de cáritas na voz do Cid moreira na sua  playlist oficial com suas gravações mais populares:

Outros trabalhos

Cid Moreira não se limitou ao rádio e à televisão. No cinema, chegou a fazer uma participação no filme Angu de Caroço (1955) e também narrou filmes e documentários, como 2 Filhos de Francisco (2005).

Na área publicitária, gravou jingles, spots e anúncios para a televisão. Nos anos sessenta, era um dos mais requisitados. Continuou gravando até que a Rede Globo proibiu os seus jornalistas de gravar campanhas.

Ele também narrou cinejornais, um formato em que as notícias eram transmitidas em salas de cinema, com destaque ao Canal 100.

Em 2010, gravou uma vinheta para o Fantástico em virtude da Copa do Mundo e conquistou a graça do público pela forma com a qual falava o nome da bola: Jabulaaaaani.

A alta repercussão se estendeu à internet e conquistou o público. Chegou a fazer quase o mesmo sucesso da época do Mister M. As pessoas paravam Cid na rua apenas para reproduzir a vinheta.

Esse destaque foi um dos primeiros contatos do jornalista e abriu caminhos para a sua carreira de digital influencer

“Eu comecei a desenvolver esse lado influencer a menos de dois anos. Existem milhares de coisas minhas na internet que eu não postei, assim resolvi criar meu espaço com essa finalidade e comecei a gostar desse contato direto com o público”

Hoje, ele tem mais de 900 mil seguidores no seu Instagram oficial e divide um pouco do seu dia a dia com os seguidores, dando até mesmo dicas de lifestyle, mensagens de fé e compartilhando um pouco da sua história profissional.

Ele também tem um canal no YouTube com mais de 200 mil inscritos, em que compartilha narração de poemas, orações e provérbios, curiosidades pessoais e até mesmo receitas.

Confira o vídeo mais assistido relacionado a Cid Moreira no YouTube, com mais de 27 milhões de visualizações, recitando o Salmo 91:

Vida pessoal e legado

“Sexo é brincadeira boa”

Na intimidade, o sério profissional se transforma em um homem brincalhão e sorridente que aproveita o melhor da vida e discute todos os temas sem nenhum tabu!

Casado com Fátima Sampaio desde 2000, ele também teve mais dois relacionamentos, com Olga Verônica Radenzev Simões (de 1970 a 1972) e Ulhiana Naumtchyk Moreira (de 1993 a 2000). Ele tem dois filhos, Roger e Rodrigo.

É um grande defensor da alimentação saudável, sendo vegetariano há mais de 30 anos. Não abre mão dos exercícios físicos e gosta de incentivar as pessoas, especialmente, da mesma faixa etária, enquanto compartilha a sua rotina como “influenciador da 6ª idade”.

A incrível carreira de Cid Moreira foi narrada no documentário Boa Noite, de 2020, dirigido por Clarice Saliby. Sua atual esposa também escreveu o livro biográfico Boa Noite”: Cid Moreira, a grande voz da comunicação do Brasil.

Por trás de um mito, existe um homem inteligente, persistente e marcante. Cid Moreira será para sempre lembrado pelo Brasil como um ícone da mídia e também na história do jornalismo brasileiro.

Ele é uma autoridade no que faz e também faz parte do casting da Polen para Empresas, que oferece vídeos personalizados de celebridades para impulsionar negócios por todo o Brasil. 

Confira como você pode utilizar a voz e a presença de Cid Moreira para alcançar notoriedade na sua empresa clicando aqui

Curiosidades sobre Cid Moreira

  • O seu primeiro emprego na rádio Difusa foi como contador;
  • Seu irmão Célio também é locutor e foi o “sombra” do Jornal de Vanguarda;
  • A primeira edição do Jornal Nacional foi em 1º de setembro de 1969;
  • Cid Moreira deu mais de 7 mil e quinhentos “boa noites” para os telespectadores do Jornal Nacional;
  • Ele cuida da voz com sal, gengibre e cravo da índia;
  • Coleciona palitos e sapos de plástico. Gosta dos anfíbios desde criança;
  • O carro dos sonhos é um fusca;
  • Mostrou o seu bom humor ao participar da vídeo-paródia “Bonde do Mister M”.
  • Chegou a apresentar o Jornal Nacional de bermuda, após um atraso; 
  • Tem como símbolo da sua carreira a reinvenção, tendo facilmente conquistado sucesso em áreas na mídia; 
  • Adora jogar tênis;
  • Dublou filmes, como Tudo por um Furo (2013), de Adam McKay;
  • Foi escolhido como o Ícone da Longevidade do XIV Fórum da Longevidade Bradesco Seguros.

Por que sua empresa ainda está esperando? Compre agora um vídeo personalizado do Cid Moreira para motivar seus colaboradores,  impactar clientes e parceiros ou impulsionar suas vendas.

Veja Também

Compartilhem com amigos, clientes e colaboradores:

Você também irá gostar de ler

Joel Santana: a trajetória do “Rei do Rio”

Considerado um verdadeiro santo milagroso do futebol nacional, Joel Santana é um dos técnicos mais renomados que o Brasil teve...

Bernardo Edler: um craque da narração esportiva

Bernardo Edler é um narrador e apresentador que se destaca e tem características marcantes no que se refere à sua...

Deixe seu comentário